a onda

A onda – cinema

Enredo de A onda

Die Welle, em português A onda, é um filme alemão de 2008. Dirigido por Dennis Gansel é uma obra necessária que todo mundo deveria assistir. Mas sobre o que é o filme?

Rainer é um professor a quem foi designada a tarefa de instruir seus estudantes de Ensino Médio sobre o Estado Autocrático durante uma semana de aulas extras.

Ele não está muito animado, mas ao tentar falar sobre a relação entre Alemanha e nazismo, ele escuta dos estudantes que a sociedade alemã jamais cometeria esse erro novamente. O professor discorda.

Por isso, Rainer decide deixar seus alunos desenvolvam o assunto e constrói com eles a própria autocracia. No entanto, quando as crianças formam um Estado-nação similar com o da Alemanha nazista, os professores não sabem o que fazer.

Autocracia

Antes de falar mais sobre o filme, acho que é interessante ter uma conversa rápida sobre autocracia.

Autocracia é um regime de governo. A palavra tem origem no grego autos e kratos, que juntas querem dizer poder por si próprio. Ou seja, é uma forma de governo na qual o poder está concentrado em um único indivíduo.

Portanto, uma autocracia é uma ditadura ou um regime nazista.

Por isso, quando os alunos disseram que algo assim jamais aconteceria novamente, eles defenderam um mundo já protegido contra ditaduras. Mas não é bem assim.

Baseado em fatos reais

O filme A onda é baseado em um estudo realizado por um professor, mas em Palo Alto, na Califórnia.

A pesquisa aconteceu em 1967. A situação foi basicamente a mesma do filme, porém com a mudança de localização. O professor falava sobre autocracia e um estudante afirmou que os alemães eram responsáveis pelo que aconteceu no nazismo.

Os estudantes deixaram claro que não acreditavam que alguns alemães não sabiam da situação dos judeus. Além disso, eles não acreditavam que um povo poderia ser dominado por notícias falsas e por um regime autocrático.

Leia mais: Experimento Milgram: devemos obedecer sempre?

Para eles, a sociedade é melhor do que isso. Por isso, o professor começou o experimento, criando uma sociedade que eles chamaram de “Terceira Onda”.

Entretanto, ele perdeu o controle sobre os alunos e o experimento. A situação terminou de forma trágica e o professor foi proibido de lecionar.

Leia mais: O terrível experimento acadêmico que virou filme

A onda

Agora é momento de retornarmos ao filme A onda. Como eu disse no começo deste texto, acho que todo mundo deveria ver essa obra. Inclusive, ela deveria ser exibida nas escolas. Pois nos recorda que regimes autocráticos não pedem licença para invadir a nossa sociedade.

Mas – e isso também é mostrado no file – Nós temos uma forma de defesa para esse tipo de regime… a educação. Deixo claro que por “educação ” eu me refiro a conhecimento.

Entretanto, essa é uma das partes mais difíceis de se conviver em sociedade. Afinal, não basta apenas o conhecimento da minoria, especialmente pelo fato de que uma parte poderosa dessa minoria sempre pode compactuar com os ideais autocráticos.

Para que nós, enquanto sociedade, possamos nos defender de formas de governo como essa, nosso objetivo deve ser alcançar a educação de massa.

Por isso essa obra é tão importante. Pois,além de ser um ótimo filme – com bom roteiro, boas atuações e boa direção – ele ainda é capaz de nos mostrar que governos autocráticos acontecem e só o conhecimento histórico pode nos ajudar.

Afinal, nós só vemos algo assim se aproximando quando reconhecemos os detalhes que o caracterizam.

Te interessou?

Telecine Play

Google Play

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *