o apanhador no campo de centeio

O apanhador no campo de centeio – Literatura

O apanhador no campo de centeio

O apanhador no campo de centeio é um livro muito lido. Entretanto, tenho visto muitas discussões a respeito da qualidade da obra. Por isso, optei por escrever o texto de hoje.

O narrador herói de “O apanhador no campo de centeio” é um jovem de 16 anos. Nativo de Nova York, seu nome é Holden Caulfield. Por circunstâncias que são apresentadas na obra, ele abandona seu internato na Pensilvânia e e vai viver sozinho por três dias em Nova York.

Aspectos da Narrativa

Holden é um menino rico. Isso fica claro na obra e você percebe isso logo de cara, pelo colégio no qual o garoto estuda.

Mas isso é uma das poucas coisas que você pode deduzir. Holden é um personagem complexo e simples, por isso é tão difícil compreendê-lo. O rapaz, tem sofrimentos que parecem ser simples, mas com proporções tão elevadas, que acabam se tornando complexas.

O garoto se incomoda com o sistema educacional, com os professores, os colegas, o mundo, o trabalho do pai e com o irmão escritor que – segundo ele – se vendeu para Hollywood.

Mas, ao mesmo tempo, ele gosta dos professores e dos colegas, não entende o trabalho do pai e olha para o irmão como quem olha para um ídolo.

E a pessoa por quem ele mais sente afeição é a irmã mais nova: Phoebe. Aliás, em muitos momentos é possível perceber que, para ele, a irmãzinha é a pessoa mais sensata do mundo.

Vozes

A obra tem vozes múltiplas e a mais forte de todas elas é a do Holden. Entretanto, isso não quer dizer que ela seja a única voz importante.

“O apanhador no campo de centeio” contém vozes de adultos, crianças e pessoas do submundo.

Por meio da narrativa do Holden é possível perceber como as pessoas de diferentes idades e classes sociais têm se comportado por Nova York.

Além disso, você é presenteado com uma narrativa que se mantém fiel à tradição oral, deixando as regras gramaticais de lado. Holden fala como ele escreve e, por isso, parece que você está em um diálogo com ele, ao invés de estar lendo sua história.

O livro é bom?

Essa pergunta é muito subjuntiva. Do ponto de vista da análise literária, eu digo que esse livro é bom. Entretanto, isso não significa que a obra vá agradar aos leitores.

Na minha opinião, “O apanhador no campo de centeio” depende da empatia do leitor para com o personagem principal. E pode ser difícil ser empático com alguém como o Holden.

Por isso, acho que para essa obra pode ser mais fácil o público mais jovem. Afinal, quem nunca passou por uma fase de juventude na qual quis mudar o mundo?

É exatamente isso que o garoto quer, mudar o mundo. Mas ele faz isso no alto de seus privilégios. Vivendo em uma casa de pessoas ricas e expondo sua rebeldia nas constantes expulsões de colégios. Mas sempre sabendo que ele será matriculado em outra escola que é tão boa quanto a anterior.

É preciso entender que, em sua adolescência, Holden não tem a mesma visão que um adulto pode ter. Tanto que ele se envolve em confusões com garotas de programa, cafetões e professores. É uma coisa de adulto, mas a forma como ele o faz, torna tudo mais infantil.

Um dos ponto importante é quando Holden encontra com um ex colega. É visível a diferença entre os dois e é justamente o fato de que o Holden ainda não cresceu e ele parece se recusar a passar por esse processo.

Síndrome de Peter Pan

Assim como Peter Pan, esse jovem idealiza o mundo infantil. Como eu disse, ele vê em Phoebe o auge do mundo, como se ela fosse a pessoa mais sábia. Inclusive, ele fala várias vezes que gostaria que você, leitor, a conhecesse.

Quando colocado perto dos colegas de sua idade, eles reclamam da infantilidade de Holden.

E sua maior dificuldade é aceitar as terminologias e definições que são próprias do mundo dos adultos. Para Holden, isso é tudo besteira.

Holden não merece ser simplificado como um jovem chato, ele é muito mais do que isso. Mas você precisa se abrir para os problemas adolescentes do garoto.

Curiosidades de O apanhador no campo do centeio

  • Alguns assassinatos foram cometidos por pessoas que seguravam o livro;
  • A versão em inglês não é muito difícil de ser lida. Se o seu nível de inglês for intermediário e seu vocabulário for bom, acredito que você não terá dificuldades com a obra.

O apanhador no campo de centeio – comprar

Saraiva

Amazon

Submarino

Americanas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *