Incidente do Passo Dyatlov

Incidente do Passo Dyatlov – o caso mais bizarro

Eu nunca tinha ouvido falar do Incidente do Passo Dyatlov, porém achei a história tão curiosa que resolvi compartilhar. Se alguém souber mais sobre o fato e quiser compartilhar informações, envie um email para [email protected]

O incidente aconteceu em 1959 – mais precisamente em 2 de fevereiro –  e até hoje não existe nenhuma explicação. Nove estudantes da antiga União Soviética foram direto para a morte em uma expedição. Eram sete homens e duas mulheres que queriam escalar a montanha Otorten.

No dia 1 de fevereiro eles montaram um acampamento para se abrigar do clima. Porém, alguma coisa aconteceu. Os estudantes abandonaram o abrigo, sem agasalhos e descalços. O que poderia tê-los assustado?

Ordem cronológica do Incidente do Passo Dyatlov

27 de janeiro – inicio da jornada. O líder da expedição era Igor Alekseyevich Dyatlov;

1 de fevereiro – De acordo com as anotações dos mochileiros, eles desejavam andar até um vale para acampar;

2 de fevereiro – Não há mais nenhum registro dos estudantes. Estima-se que tenha sido a data da morte deles;

12 de fevereiro – Nesse dia Dyatlov deveria ter enviado um telegrama anunciando a volta dos viajantes, porém ele nunca o fez;

20 de fevereiro – A falta de notícias estava preocupando as famílias. Por isso, elas exigiram que as autoridades começassem as buscas;

26 de fevereiro – O acampamento abandonado e destruído é encontrado;

Os corpos

Os três primeiros corpos foram encontrados rapidamente. Eles estavam próximos ao acampamento e morreram de hipotermia. Mas sabe-se que não foram os primeiros a morrer.

Aparentemente, os jovens fugiram para o bosque e acenderam uma fogueira. Na noite do incidente a temperatura estava em torno de -30ºC. Entretanto, a fogueira não foi o suficiente e dois jovens morreram nesse local. Algumas evidências indicam que os jovens tentaram subir nas árvores, mas não conseguiram.

A cronologia feita pelos investigadores estimou que esses dois jovens morreram primeiro. Parece que foi nesse momento em que o grupo se separou.

Após dois meses os últimos quatro corpos foram encontrados. Diferentes dos outros, eles tinham sinais de violência. Costelas quebradas, pancadas na região do peito, traumatismos no crânio e dois apareceram sem os olhos. Mas o  caso mais grave foi a da jovem Lyudmila Dubinina – 20 anos – que foi encontrada sem os olhos e sem a língua.

As teorias

Até hoje não há uma resposta para o que aconteceu. A conclusão das autoridades ainda é de que eles foram atingidos por uma “força não identificada”. Ou seja, são muitas teorias e nenhuma conclusão.

A primeira teoria é de que eles tivessem sido atingidos por uma avalanche, porém essa teoria foi facilmente descartada. Depois disseram que uma tribo indígena que vive próximo ao local poderia ter assassinado os jovens, entretanto existem três fatores que impedem isso:

  • Não há sinais de luta;
  • Não há pegadas o suficiente no local;
  • A força usada no golpe dos jovens não é condizente com o que poderia ter sido feito por um ser humano.

De acordo com o chefe da investigação, Lev Ivanov, muitas testemunhas – incluindo militares e meteorologistas – viram luzes no céu. Para ser mais específica eles afirmaram ter visto ‘esferas voadoras brilhantes’. Além de tudo, eles disseram que esses fenômenos foram muito presentes nos primeiros meses daquele ano.

Por isso, muitas pessoas defendem que os jovens foram atacados por alienígenas.

Uma teoria de 2014 sugere que poderia ter sido um Yeti, mais conhecido como Abominável homem das Neves. Essa possibilidade surgiu depois que uma emissora de TV pesquisou imagens do caso. Porém, a foto usada não tem a melhor qualidade e pode ser apenas um homem desfocado.

Resultado de imagem para yeti caso do incidente dyatlov

Outra teoria afirmava que eles pudessem ter sido atingidos por algum teste de bomba nuclear. Porém, isso jamais foi confirmada. Apesar de não acreditar que o governo russo confirmaria algo assim, eu acho que a forte radiação teria aparecido na autópsia. As roupas dos jovens tinham uma quantidade significativa de radiação, mas não chegava perto de algo usado em testes nucleares.

A teoria que, para mim, faz mais sentido

A teoria mais recente é, para mim, a que parece fazer mais sentido. O produtor cinematográfico Donnie Eichar sugeriu que pode ter sido um fenômeno chamado tempestade perfeita. Esse fenômeno envolve uma série de condições do tempo terríveis que podem causar um problema desastroso.

Ele afirma que um mini tornado violento produziu um ruído ensurdecedor. A alta quantidade de som causa no corpo humano dor de cabeça, perda do sono e pânico incontrolável. Portanto, o pânico teria feito com que eles saíssem andando semi nus pela noite, deixando-os loucos.

Tudo isso combinado com o frio excessivo e o local inóspito pode ter levado os jovens à morte.

Durante dez anos o local foi proibido pelo governo russo. Hoje é possível fazer expedições até essa montanha – que recebeu o nome do líder da expedição, Dyatlov – porém o local é considerado amaldiçoado.

Fontes 1, 2, 3 e 4

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *