músicas nacionais

Músicas Nacionais: 5 versões incríveis

Músicas Nacionais e suas outras versões

Na semana passada eu fiz um post sobre 5 versões de músicas internacionais. Nessa semana nós vamos falar sobre o mesmo assunto, porém é momento de falar das músicas nacionais. Espero que vocês gostem dessa lista.

Novamente a lista está em ordem aleatória, ou seja, eu não fiz um ranking de acordo com as que eu mais gosto. Simplesmente selecionei cinco músicas que foram regravadas por outros artistas e eu achei que ficaram incríveis.

Sem mais delongas, vamos à lista:

1 – KalilMoraes – Telegrama (Zeca Baleiro)

Eu gosto da música Telegrama há muito tempo. Porém não sei quando foi que me deparei com KalilMoraes cantando essa canção. O que eu sei é que ficou sensacional. O ritmo que eles estabelecem é animado, quase semelhante ao jazz – pelo menos pra mim – e, além disso, a voz dos dois é uma delícia.

2 – Juliana Betti – Contato imediato (Arnaldo Antunes)

A música Contato Imediato é o que eu chamaria de um amorzinho. E se ela já o era na voz de Arnaldo Antunes, o que dizer sobre a versão da Juliana Betti? Essa versão foi tema de um casal de Malhação há alguns anos e eu ouvi-la foi uma felicidade.

Essa é uma daquelas que você consegue ouvir em qualquer lugar, a qualquer momento, com um calorzinho no coração. Por isso, não poderia ter ficado de fora da lista.

3 – Alexandre Nero – Carinhoso (Pixinguinha)

Eu fiquei com muita dúvida na hora de escolher a terceira música. O Alexandre Nero gravou versões de Carinhoso e Não aprendi dizer adeus.

Eu não sei qual delas é a melhor, entretanto, achei que hoje Carinhoso faria mais sentido. É diferente de todas as versões que eu já havia ouvido dessa música. Gosto dos sentimentos e sensações que ela proporciona. Gosto da forma como os instrumentos vão se conectando e como voz do Nero surge num crescente durante a canção.

4 – Toni Ferreira – Disritmia (Martinho da Vila)

Na minha casa o samba sempre reinou. Foi isso que eu cresci escutando e, de todos os sambistas, Martinho da Vila é o mais me inspira carinho. Disritmia é uma canção da qual eu sempre gostei. Desde pequena, quando sem saber o que era cantado, escutava com a minha mãe.

Se você pesquisar essa música no YouTube, vai encontrar um monte de versões. A maioria muito boas, porém eu resolvi compartilhar essa. Talvez seja o estilo, a voz – que li em um comentário e concordei – se assemelha à do Cazuza, não sei. Mas eu gosto dessa.

5 – Mar Aberto – Trem Bala (Ana Vilela)

Comecei com uma versão que eu não me lembrava como havia encontrado e finalizo da mesma forma. A canção Trem Bala ficou muito famosa na versão de sua compositora, Ana Vilela, mas o Mar Aberto também faz um trabalho lindo.

As vozes dessa dupla parecem se completar, permitindo uma sensação incrível de paz.

Espero que vocês gostem. Se alguém quiser sugerir mais músicas ou outras pautas, basta enviar email para [email protected]

Até mais!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *