Sidarta

Sidarta – um livro que todo mundo deveria ler

Meu encontro com a obra

Como sempre, quando um amigo me indica algo sensacional eu gosto de começar o post agradecendo. Então, muito obrigada por Sidarta, Lucas. O livro é sensacional!

Sidarta é um livro que me trouxe paz. Foi ajuda para que eu me conhecesse melhor e para que eu entendesse mais sobre um estilo de vida que é tão diferente do meu.

Um momento do livro me marcou muito. Sidarta, ao conversar com seu melhor amigo disse que não havia diferença entre quem se refugiava por pouco tempo na meditação e quem fugia dos problemas por meio da bebida.

Concordei. São formas de fuga. Mas então, como alcançar a sabedoria? A iluminação?

O livro não nos dá respostas concretas. Acho que a realidade é que cada um deve encontrar seu próprio caminho. Entretanto, pra mim, ficou a mensagem de que o importante é você não se perder de si mesmo.

Enredo de Sidarta

Sidarta é um romance filosófico que exalta a busca pela sabedoria. A obra é inspirada na vida de Siddartha Gautama, fundador do budismo. A narrativa exprime o amor e a sensibilidade de Hermann Hesse pela cultura, religião, crença e filosofia orientais com as quais teve contato desde cedo. Originalmente publicada em 1922, esta obra foi fruto de uma viagem realizada à índia em 1911. O jovem Sidarta abandona sua casa e sua família à procura de uma vida de contemplação. Ele busca atingir a plenitude espiritual e manter-se fiel à sua própria alma.

Hermann Hesse foi vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1946.

Mais sobre o livro

Eu li Sidarta em uma edição da BestBolso. É um livro que eu indicaria para qualquer pessoa, mas não sei se alguém que não gosta de falar sobre espiritualidade gostaria de lê-lo.

Essa edição tem 144 páginas. Portanto, é um livro ótimo pra quem quer uma boa e rápida leitura. Já vi muita gente reclamando que livros curtos são incompletos, mas eu não acho que falte nada em Sidarta. Seu tamanho é ideal.

A única coisa que pode ser problema nessa edição é o fato de que a capa é frágil. Mas se você, assim como eu, não se importa com isso, pode colocar o livro na sua lista.

Espero que vocês gostem! Qualquer coisa, manda um email pra [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *