Histórias Afro-Atlânticas

Exposição “Histórias Afro-Atlânticas”

Muita gente não sabe, mas em 2018 o Brasil completa 130 anos da abolição da escravatura. Nós podemos nos envergonhar, pois nosso país foi um dos últimos a abandonar a escravidão, não por vontade própria, mas por pressões internacionais.

É triste saber que a máquina da escravidão funcionou por tantos anos financiando a economia nacional. Mais triste ainda é saber que espalhados pelo mundo ainda existem escravos, trabalhistas e sexuais.

A exposição

A exposição “Histórias Afro-Atlânticas” está em cartaz em São Paulo. A curadoria ficou por responsabilidade de Hélio Menezes, Lilia Moritz Schwarcz, Adriano Pedrosa, Ayrson Heráclito e Tomás Toledo.

Dividida em duas alas, estão sendo retratados momentos históricos diferentes:

  •   Um núcleo foi chamado “Emancipações” – nele, discute-se os processos de libertação e abolição que ocorreram no eixo Afro-Atlântico que servia para a manutenção da escravidão mercantil;
  • O outro se chama “Ativismo e Resistências” – começando pelo pós-abolição, esse núcleo vem até os dias atuais, que ainda são de luta.

Ambos os núcleos reúnem grandes nomes da história da arte e obras que mostram temas nem sempre discutidos.

Como tudo o que a arte representa, a exposição é interessante para toda e qualquer pessoa que sinta o desejo de aprender mais sobre a história. História que não é só a dos livros, história que é a vida de alguém.

Se interessou? Então vamos às informações práticas:

A exposição está em cartaz no Instituto Tomie Ohtake.  Na Avenida Faria Lima, 201. A entrada do Instituto fica na Rua Coropés (Pinheiros).

Inaugurada no dia 30 de junho, você pode visitá-la até o dia 21 de outubro de 2018. O TOMIE OHTAKE está aberto de terça a domingo, das 11h às 20h.

A entrada é GRATUITA.

Para mais informações, o telefone do instituto é (11) 2245-1900.

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. Qualquer dúvida, queixa, dica, ou conversa a ser desenvolvida pode ser enviada para [email protected]

Ah e sigam o blog nas redes sociais

Até à próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *